Diego Costa é acusado de fraudar um milhão de euros da Fazenda Espanhola

A seção de Crimes Econômicos da Procuradoria Provincial de Madri, na Espanha, acusou o atacante Diego Costa de fraudar dos cofres públicos mais de 1 milhão de euros (cerca de R$ 4,37 milhões) em 2014, quando se transferiu do Atlético de Madrid para o Chelsea. Segundo a Agência Tributária Espanhola, o hispano-brasileiro não declarou os rendimentos pagos pelo clube britânico pela compra dos seus direitos de imagem, apesar de ter residência fiscal no país.

Diego Costa recebeu 1.371.098,31 euros em 2013, referentes aos direitos de imagem. No entanto, na declaração de rendimentos que o atacante apresentou não incluiu os valores pagos pelo Chelsea, que – de acordo com o Ministério Público – causou uma perda para os cofres públicos de 1.014.416,76 euros, informa o Extra.

Na carta enviada ao juiz, o MP acusa o jogador de ter obtido diretamente ou por meio de terceiros rendimentos da transferência de seus direitos de imagem “com o objetivo de obter um benefício fiscal ilícito.

04/06/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *